A essência da mudança
16/01/2008 - Alessandra Assad
Você conhece a história da rã que foi colocada em um recipiente com água fria? A temperatura da água vai subindo aos poucos e ilustra exatamente o que acontece em uma infinidade de empresas. A rã só percebe que a água está muito quente quando já não tem mais condições de se salvar, e acaba morrendo no momento da fervura da água.

Qualquer semelhança com o ambiente corporativo é mera coincidência? Infelizmente, não. No mundo dos negócios, a maior parte das pessoas vai ignorando as condições que apontam a necessidade de mudar e, quando percebem, já não há mais tempo para reagir.

Apesar de muitos dos seres humanos saberem lidar com a mudança, o que preocupa, na verdade, é saber se estamos treinando as pessoas adequadamente para lidar com a velocidade da mudança. Agilidade, flexibilidade e velocidade são essenciais, principalmente porque sabemos que as mudanças não acontecem em 24 horas. A mudança é um programa intensivo de ação, necessária em altas doses para que seja bem-feita.

O reconhecimento da necessidade de mudança, freqüentemente, surge no nível da alta administração, mas o sinal de alerta pode vir dos clientes ou dos departamentos que começam a se sentir travados por um processo deteriorado ou problemas de produtividade.

Qualquer que seja o ponto de partida do processo de mudança, é preciso que seja disseminado até abranger toda a empresa.

Contudo, há uma fase preliminar que consiste em preparar um relatório, defendendo a transformação proposta e demonstrando a sua necessidade e vantagens. É um bom começo para defender as suas idéias e começar a conquistar o envolvimento das pessoas.

Nessa fase, deve-se elaborar a visão e comunicá-la adequadamente a todos os membros da empresa. Convide-os a participar de projeto de forma concreta e criativa. Lembre-se de que preparar a empresa para o que virá é construir o contexto de mudança. Apresente razões sólidas, argumentação precisa, clara, fundamentada e convincente.

A Price Waterhouse publicou um estudo no qual mostra que o maior obstáculo para a mudança é o argumento de que a empresa não está preparada para ela. Não caia nessa armadilha! Conte às pessoas o que vai dizer, diga e depois explique o que disse.

Mesmo que a mensagem central permaneça inalterada, os detalhes do projeto devem ser modificados, caso você não o atualize constantemente. Mantenha a comunicação sempre ativa e controle a sua eficácia durante todo o tempo.

Marque o dia de início das ações, comunique o senso de urgência e comece a mudar imediatamente! O senso comum diz que a mudança, basicamente, é boa, além de ser um processo contínuo que não acaba.

Mesmo assim, todo projeto precisa pontuar um início, desenvolvimento e fim, mesmo que esse fim represente, no futuro, o início de uma outra mudança.

Sem objetivos e sem etapas predefinidas, as ações não podem ser mensuradas e o conteúdo acaba se perdendo.

Dizer que existe uma receita de bolo para aplicar para os projetos de mudança é algo bem equivocado, uma vez que cada mudança traz consigo uma situação específica e singular. O que existe, segundo o estudo apresentado pela Price Waterhouse, é um conjunto de princípios que podem servir de base propulsora para a inspiração no momento de mudar.

Acompanhe o checklist a seguir:

Checklist dos princípios básicos da mudança

    • Enfrentar a realidade.
    • Agir sempre junto a estratégia.
    • Exigir comando firme.
    • Estabelecer um clima de mudança.
    • Dar informações convincentes.
    • Fazer do cliente mola-mestra da mudança.
    • Conhecer pessoas estratégicas.
    • Comunicar-se continuamente.
    • Reformular o sistema de medidas.
    • Utilizar todos os recursos.
    • Ser audacioso.
    • Aproveitar a diversidade de recursos.
    • Desenvolver novas capacidades na empresa.
    • Planejar.
    • Promover a integração de iniciativas.
Alessandra Assad é diretora da AssimAssad Desenvolvimento Humano. Formada em Jornalismo, pós-graduada em Comunicação Audiovisual e MBA em Direção Estratégica, é professora no MBA de Gestão Comercial da Fundação Getulio Vargas, Consultora Senior do Instituto MVC, palestrante e autora do livro Atreva-se a Mudar! – Como praticar a melhor gestão de pessoas e processos.
 
Nome:
E-mail:
 
  Parceiros
Revista VendaMais
Se você é um profissional de vendas e está sempre preocupado em fechar vendas... leia mais

Depoimentos

“Nestes quase três anos em que a Alessandra Assad vem me assessorando em meus trabalhos, certifiquei-me do quanto ela t...leia mais

© Copyright 2007 - Todos os direitos reservados desenvolvido por fóton:group